Tifoniana Ordo Templi Orientis — Kenneth Grant — LAM

MANIFESTO DA O.T.O. TIFONIANA



© Kenneth Grant

Concernente ao Culto de Lam

O Dikpala do Caminho do Silêncio



Prefácio

O Retrato de Lam de Crowley é um curioso desenho o qual ele incluiu no seu Dead Souls, exibição feita no Greenwich Village, New Yorke, em 1919. Naquele mesmo ano foi publicado como frontispício para o Comentário de Crowley sobre A Voz do Silêncio de Blavatsky. Aquela foi uma conexão entre o retrato e o Comentário, sub-intitulado Líber LXXI, que pode ser deduzido da inscrição acompanhado o frontispício, o qual foi intitulado O Caminho:
Lam é a palavra tibetana para Caminho ou Trilha, e LAMA é Aquele que vai, o específico título dos Deuses Egípcios, O que Trilha o Caminho, em fraseologia Budista. Seu valos numérico é 71, o número deste livro.
Crowley não se lembrou de como se originou este retrato, apesar dele ter observado muitos anos mais tarde que aquilo foi tirado da vida. Certamente, e de qualquer maneira, aquele desenho surgiu no Amalantrah Working, uma série de visões mágickas e comunicações recebidas em 1918 através da médium do The Camel, Roddie Minor. Este foi, durante muitos anos, uma continuação do Abuldiz Working de alguns anos prévios. Em ambos estes trabalhos, o simbolismo do ovo apresentou-se proeminentemente. Uma das visões antecipadas do Amalantrah Working terminou com a sentença "Está tudo no ovo". Durante a última visão sobrevivente desta Operação, em referência a questão sobre o ovo, Crowley disse que "Tu há de seguir este Caminho".

Examinando o retrato podemos ver as conexões. A cabeça de Lam é em forma de ovo e o desenho é chamado O Caminho. No whorlings da face pode-se ver claramente um ankh estilizado, o símbolo Egípcio para Ir; como matéria de interesse, ankh pode ser melhor transliterado em Hebraico com kaph nun aleph, 71. O tema principal da Voz do Silêncio, claramente trago a tona por Crowley, é que é necessário estabelecer um contato com Silêncio Interno. As correspondências para o Ser-Anão, a consciência fálica, Harpocrates, Hadit; e o tema é muito difundido nos escritos de Crowley. É de importante nota neste contexto que ALIL, ‘a imagem do Nada e do Silêncio’, enumera-se 71.

Crowley deu o desenho a Kenneth Grant em maio de 1945, seguindo um trabalho astral no qual os dois estavam envolvidos. Desde então tornou-se aparente que Lam de fato é uma entidade trans-mundana ou extra-terrestre, com o qual alguns grupos de Magistas tinham estabelecido contato, mais notoriamente Michel Bertiaux em 1960 e o grupo da O.T.O. inicia em 1970. Muito ficou obscuro, de qualquer maneira, conseqüentemente a necessidade de promover investigação desta entidade.

A idéia de entidades extra-terrestres parece causar dificuldades em algumas pessoas, associando isso com o que se faz no campo selvagem da ficção científica. Entretanto, há uma boa riqueza de material para sugestionar o antigo clichê de que a verdade é tão estranha quanto a ficção. Veja, por exemplo, The Sirius Mystery de Robert Temple. Quer estes seres, sejam considerados visitantes do Espaço Exterior, ou brotando das profundezas de algum Espaço Interior, não é uma coisa nem outra. A dicotomia de ‘interior’ e ‘exterior’ é puramente conceitual, erguendo-se da noção dualista de um ser individual que de algum modo está separado do resto do universo, o qual está de alguma maneira, ‘lá fora’. Há de fato, o nada sem consciência como um continuum. Esta posição é explorada no artigo Going Beyond que apareceu na primeira edição de Starfire.

Lam é discutido em vários lugares nos trabalhos de Kenneth Grant, mais notavelmente em Cults of Shadows e Outside the Circles of Time, e o interessado leitor é referido a eles. Um relato mais prolongado de Lam está sendo planejado para uma futura edição de Starfire. Entretanto, o seguinte documento emitido pela O.T.O. será de interesse, dando o método de vizualização rapport com Lam pelo uso do retrato como portal.




I
Preliminar

Considera-se advertido pelo Soberano Santuário regulamentar e examinar resultados concluídos com êxito por membros individuais da O.T.O. que estabeleceram contato com a Entidade Mágicka conhecida como Lam. Nós, conseqüentemente, estamos fundado um Culto interno deste dikpala para o propósito de avaliar relatos precisos de tais contatos.

Gravações do rapport devem ser detalhadas da maneira sugerida em Líber E vel Exerciturum e devem conter qualquer pesquisa dentro das interpretações Qabalísticas do Nome e Número de Lam, e um estudo de suas conexões com os conceitos padrões da Corrente Dupla (93/696).

Também tem sido advertido regularizar o modo de rapport e construir uma fórmula mágicka para estabelecer comunicação com Lam.

O retrato do dikpala, o qual foi reproduzido no The Magical Revival pode ser usado como foco visual servindo de Yantra, sendo o Nome Lam o Mantra; e o Tantra é a união com o dikpala pela entrada no ovo pelo Espírito representado pela Cabeça. A entrada pode ser feita projetando a consciência através dos olhos.

Será notado que a entidade é pintada sem orelhas, o que sugere que Lam, em algum senso, está conectado com o Silencioso Æon sem Palavras de Zain. O fato do retrato ter sido usado por Therion como frontispício para A Voz do Silêncio (H.P. Blavatski) pode ter um significado mágicko preciso. Ele foi originalmente reproduzido no The Equinox III(1), após o quinto ano do "volume do silêncio’ durante o qual nenhuma edição do The Equinox foi publicado. The Equinox era o Órgão Oficial de divulgação da A\A\ (Argentum Astrum), a estrela de Prata representada astronomicamente pela estrela Sirius, a Estrela de Set.


II
O Procedimento Mágicko

O modo de entrada no Ovo procede como se segue. Cada votary é encorajado a experimentar e envolver-se em seu próprio método destes procedimentos básicos:

  1. Sente-se em silêncio diante do retrato.
  2. Invoque mentalmente pela repetição silenciosa do Nome.
  3. Se a resposta for positiva, e não antes disso, entre no ovo, funda-se com aquele que está no interior e olhe fora através dos olhos da entidade que aparece agora ao votary em um mundo alien. (Adumbrações de identidade com Lam podem ser vivenciadas com um forte senso de irrealidade, infamiliaridade do universo ‘objetivo’.)
  4. Sele o ovo, i.e. feche os olhos de Lam e aguarde desenvolvimentos.
  5. Ao primeiro sinal de stress ou fadiga retorne para consciência mundana abrindo os olhos e oozing fora do ovo na forma determinada pela experiência interna.
  6. Faça astralmente o Banimento do Ritual do Pentagrama da Terra nos Oito Espaços, e grave todas as experiências em detalhes dando atenção especial as fases lunares (celestiais, e quando aplicáveis, terrestres) e qualquer fenômeno psicofisiológico que acompanhe a experiência.


A invocação de Lam somente pode ser executada em um Círculo completamente protegido, que envolve nas Oito Direções do Espaço o Ritual Menor do Pentagrama da Terra Banindo, seguido pela invocação do Ritual do Hexagrama da Terra. Em seguida faça uma invocação silenciosa a Aiwass e tenha uma intensa aspiração a Yuggoth e ao mais Antigo Um, antes de começar a meditação em LAM.

É sugerido que os votaries que experimentem esta técnica submetam suas anotações a membros do Soberano Santuário da O.T.O. Sincronias que são consideradas significantes, isso, além de ajudar e facilitar futuras Operações, podem ser incorporados com o objetivo de estabelecer maior e mais profundo rapport.

Trabalhos em grupo são considerados inoportunos. Cada votary trabalha isoladamente ou somente com seu ou sua parceira mágicka, através dos Trabalhos do IX°. Mas Operações desta natureza são consideradas extremamente perigosas nesta área, mesmo que ambas as partes sejam oficialmente IX°. Uma observação similar se aplica as Operações do VIII°, mais enfaticamente no que concerne Operações Lunares, as quais são consideradas sem valor para serem efetuadas neste contexto.

Cada votary trabalhará independentemente e não devem estar cientes da identidade de outros Membros do Culto. Isso é importante se a evidência objetiva ou tão chamada científica de Contato ainda está para ser obtida.

Podem levar anos para que evidências significativas se acumulem no que concerne o contato com Lam e – se Lam é o Portal – com aqueles que existem além. Pode ser que a comunicação com o dikpala resida no congresso com os Padres escolhidos por Lam, ou com um dos possessos, evidente característica peculiar a este trabalho. Em qualquer caso novos procedimentos terão de ser inventados. No presente momento, é aconselhável confinar os experimentos ao modo de intercurso mental ou astral. Uma Ordem Interna do Culto pode – e será se necessário – ser informada de outros modos de Trabalho.


III
Porque o Culto foi Fundado neste Momento

O Culto foi fundado devido a forte intimação recebida por Aossic Aiwass, 718'.' para o efeito de que o retrato de Lam (o original desenho o qual foi dado por 666'.' a 718'.' sob circunstâncias curiosas) é o foco presente de uma energia extra-terrestre – e talvez trans-plutônicas – a qual a O.T.O. esta requerida a comunicar neste momento crítico, para que nós possamos agora introduzir-nos nos Oitenta mencionados n’O Livro da Lei. É nosso objetivo obter alguma introspecção não somente sobre a natureza de Lam, mas também sobre as possibilidade de usar o ovo como um aspaço-capsula astral para viajar aos domínios de Lam, ou explorar espaços extra-terrestres no senso ao qual os Viajantes-Tantricos da O.T.O. estão explorando os Túneis de Set em cápsulas intra-cósmicas e chthonianas.

Membros da O.T.O. que se sentem fortemente atraídos a este Culto a Lam são convidados a solicitar participação deste. Está aberto somente a membros da Ordem. Deve-se se contactar Frater Ani Asig, 375'.' do Soberano Santuário da O.T.O. e devem submeter-se a uma aceitação das condições deste Trabalho delineados aqui, de forma digitada, assinada e formal.

Deve ficar compreendido que proficiência na Fórmula Mágicka deste Culto não comporta necessariamente elegibilidade para avanço na O.T.O., isso é um parecer da Ordem.


© Kenneth Grant
O.H.O. da O.T.O.

Londres e Miame; Equinócio de Primavera, 1987

© Tradução de Jesus Aparecidos de Almeida Cid Gabriel Jr.
Original: Conerning the Cult of Lam
Russian translation: О КУЛЬТЕ ЛАМА


Tradução portuguesa

Peter-R. Koenig: Introdução à Ordo Templi Orientis
P.R. Koenig: Os Espermo-Gnósticos e a Ordo Templi Orientis
P.R. Koenig: Criação Extática de Cultura
P.R. Koenig: A Aura do Fenômeno O.T.O.
P.R. Koenig: Carl Kellner Jamais um membro de qualquer O.T.O.
P.R. Koenig: Theodor Reuss: Avô da Sociedade Antroposófica?
Theodor Reuss: PROGRAMA DE CONSTRUÇÃO E PRINCÍPIOS ORIENTADORES DOS NEOCRISTÃOS GNÓSTICOS O.T.O. 1920
Reuss: I° Grau
P.R. Koenig: Carl Willian Hansen – Dinamarca
P.R. Koenig: The History of the O.T.O. in America
P.R. Koenig: Uma O.T.O. no Brasil
Marcelo Ramos Motta: Ritual de Iniciação do Grau I O.T.O.
Marcelo R. Motta: Carta A Um Maçon
  • Marcelo R. Motta: Lettre à un maçon brésilien
  • Marcelo R. Motta: Letter to a Brazilian Mason UNEXPURGATED
  • Bibliographic Note and Addendum to "Letter to a Brazilian Mason by Marcelo Ramos Motta"
    Marcelo Ramos Motta to Karl Germer, July 2, 1954
    Marcelo Ramos Motta about Paulo Coelho and others
    Marcelo Ramos Motta: The Development of a Secret Society in America in the Years 1957-2000 e.V.
    Marcelo Motta palavras com Euclydes Lacerda de Almeida, 18 de dezembro de 1973
    Translation of Marcelo Motta's tape to Euclydes Lacerda, dated 1973 e.v.
    Euclydes Lacerda de Almeida: Marcelo Ramos Motta — Um Enigma
    Claudia Canuto de Menezes: Conheci Marcelo Ramos Motta nos idos anos 70
    Claudia Canuto de Menezes: I met Marcelo Ramos Motta in the 70’s
    Euclides Lacerda de Almeida: Emails to P.R. Koenig
    Marcelo A.C. Santos: A Verdadeira História do "Califado" no Brasil
    Kenneth Grant/Eugen Grosche: Manifesto da Ordem Interna "O.T.O." Orientis Britânia
    P.R. Koenig: Kenneth Grant e a O.T.O. Tifoniana
    P.R. Koenig: Plano 93 do Espaço Exterior
    Michael Staley: O.T.O. Tifoniana — Uma Breve História
    Kenneth Grant: Concernente ao Culto de Lam
    Michael Staley: Lam: O Portal
    Michael Staley: Um Instrumento de Sucessão
    Michael Staley: É Um Vento Ruim que Sopra ...
    Michael Staley: Lam Workshop
    Simon Hinton: Sua totalidade na Mente
    Fernando Liguori: Influência Tifoniana
    Fernando Liguori: A Influência Tifoniana na O.T.O. Brasileira
    Fernando Liguori: A Tradição Tifoniana
    Fernando Liguori: Ritual da Estrela Nu-Isis (LSA)
    P.R. Koenig: In Nomine Demiurgi Saturni
    P.R. Koenig: Saturno-Gnose: A Arte de Amar e Viver
    Fraternitas Saturni: A apresentação solene do Anel de Loja
    Walter Jantschik: Magia Sexual Licantrópica
    Walter Jantschik: A Animação do GOTOS
    Walter Jantschik: A Ordo Baphometis. Uma ordem mágica hermético-gnóstica


    Michael Staley, 2003: "There is no Brazilian "Typhonian O.T.O."; nor is there likely to be. No-one is authorised to act on our behalf, no-one has our blessing. All such claims are fraudulent."
    Kenneth Grant's official statement "Concerning New Isis Lodge O.T.O.", dated October 1999.
    Michael Staley, 2003: "Não existe "Typhonian O.T.O." Brasileira; nem nada semelhante a isto. Ninguém está autorizado a representá-la em nosso nome, ninguém tem nossa benção. Todas e quaisquer alegações são fraudulentas."



    Fenômeno O.T.O.   página principal    |    página do conteúdo    |    A Aura do Fenômeno O.T.O.    |    correspondências
    What's New on the O.T.O. Phenomenon site?


    sitemap advanced
    Search the O.T.O. Phenomenon Website




     

           Reuss' Memphis Misraim Emblem

            one of Reuss' O.T.O. seals






    Click here to go back to where you came from or use this Java Navigation Bar:

    Memphis Misraim Carl Kellner Spermo-Gnostics The Early Years O.T.O. Rituals Ecclesia Gnostica Catholica Fraternitas Rosicruciana Antiqua Fraternitas Saturni Typhonian O.T.O. 'Caliphate' Pictures RealAudio and MP3 David Bowie Self Portrait Books on O.T.O. Deutsche Beiträge Charles Manson Illuminati